14 fevereiro 2011

14 fevereiro 2011

Lombinho de porco preto, migas e canónigos

6 comentários
 
Saudades de escrever no blog! Primeiro foi a falta de inspiração, depois a máquina fotográfica em off, e finalmente o trabalho diário que foram cortando a presença regular no blog. A ver se é desta que consigo retomar em força, e começo com uma receita cuja foto tirei ainda com o telemóvel e à noite – não está um primor mas não destoa assim tanto que não possa ser publicada. Ora sobre os lombinhos propriamente ditos – é a minha parte preferida do porco – suculentos, saborosos, são praticamente “carne de vaca” e até podem ficar levemente rosados por dentro. As migas de tomate fazem um excelente acompanhamento. Ando cansado de batatas, massas e arroz, e estas migas souberam-me muito bem, e a compor o prato, os canónigos, folhas de sabor suave mas que são boas para variar. Se não encontrar, use agrião ou rúcula.

Para 6 pessoas

Ingredientes:

Para os lombinhos:
2 lombinhos de porco
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

Para as migas de tomates:
200 g de pão alentejano
200 g de tomate inteiro em lata
1 cebola média
1 dente de alho
1 folha de louro
2 conchas de caldo de legumes
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

Para a salada de canónigos:
200 g de canónigos (ou agrião, ou rúcula)
1 dente de alho, picado muito finamente
Azeite de muito baixa acidez (0,2%)
1 golpe de vinagre balsâmico
Sumo de meio limão
Sal e pimenta q.b.


Prepare primeiro as migas, que a carne é rápida. Aqueça algum azeite no fundo de uma panela com a cebola e o alho picados.  Junte o tomate, esmagando com a colher de pau, e adicione a folha de louro. Deixe fervilhar levemente por uns minutos. Desfaça o pão alentejano e junte ao tomate. Em simultâneo, estava eu a preparar uma sopa, pelo que aproveitei o caldo de legumes que estava a fazer para deitar algum líquido deixando ensopadas as migas. Temperado com sal e pimenta, foi altura de afinar as migas, com mais algum pão, ou azeite, ou caldo. Reservar.

Levar os lombinhos ao lume numa frigideira quente com azeite e já temperados de sal e pimenta. Deixe-os bem louros de todos os lados.

Para a salada, tempere os canónigos com os ingredientes referidos.

Sirva os lombinhos com a salada de canónigos e com as migas, em fomato de quenele (como para os pastéis de bacalhau, mas sem fritar, claro!).

6 comentários


Chef Spadanini disse...

Ah, finalmente!
E que bom ar que isto tem! :)


Patricia disse...

ai que bom aspecto.... eu quero...

bjs


LPontes disse...

Original uso desse caldo nas migas de tomate, com um resultado que não pressinto mas que me deixa deveras curioso.
Bom regeresso a estas lides.


vinho um ritmo de vida disse...

bom dia,

gostei muito do seu blog e pelo que li... e nada melhor que o vinho para acompanhar as refeições bem preparadas...

Peço-lhe um um favor, que coloque o link do nosso blog no seu site para que as pessoas também possam conhecer mais sobre vinho...

Forte abraço
http://vinho-umritmodevida.blogspot.com/


Anónimo disse...

Começo por lhe dar os parabéns pela seriedade com que trata o tema da cozinha.

Muito boas fotografias, muito boa apresentação.

Agora negativas:

Esta insistência na cor do porco já irrita um bocado. Especialmente porque é um truque dos produtores para fazerem mais dinheiro por unidade de carne vendida.

Sou alentejano. Desde sempre comi migas em minha casa. Isto de as arranjar em «quenelles» deu-me um bocado volta ao estômago da minha sensibilidade alentejana. Como provavelmente daria a um francês se alguém lhe dissesse para «fazer a bola» com a sua Quiche Lorraine.

Deixou-me triste a sua alusão a que esta carne de porco é «praticamente “carne de vaca”». Não: a cerne de porco, quando de boa qualidade, é melhor e mais versátil que a de vaca. Veja lá que, quando bem cozinhada, até pode ser «praticamente “carne de vaca”». :)

Por favor, passe a dizer «eruca». é o nome que tem em português essa erva rucula que todos julgam invenção dos italianos.

Mais uma vez, parabéns pelo seu óptimo blogue.

Francisco Manso


Chef Janvier disse...

Caro Francisco Manso,

Obrigado pelos seus comentários.De alentejano para alentejano, deixe-me dizer-lhe que por vezes me agrada dar um pequeno toque nas nossas receitas tradicionais. Não veja nenhuma maldade em servir as migas em formatos diferentes dos mais tradicionais - os olhos também vão comendo. :)


 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff